11.20.2010


Está tudo do avesso, já não sei para onde me virar, o que quer que faça corre mal. Não tenho forças, estou fraca, sei que já disse isto vezes sem conta mas ninguém me ouve. E é nestas alturas que mais sinto a tua falta, Precisava que me desses forças, precisava tanto de ti aqui. As saudades são incalculáveis. Prometes-te que voltavas mas nem te atreves a dizer-me quando, deixas-me na ignorância. Tu disseste que tudo isto era para o meu/nosso bem, mas desde que foste que nada está bem por isso, para quê continuares longe?
Há dias em que tenho uma vontade louca de apanhar um avião e ir a voar para os teus braços, outros em que perco a esperança de algum voltarmos a viver juntas. Já não sei, só sei que não vou aguentar isto mais um, dois, três anos. Não é fácil para mim saber que estás mal e não te posso ajudar, passo-me ao pensar que algo te pode acontecer. Tenho tantas saudades de falar contigo, sinto falta de todos os pedaços de ti. Um bocado de mim morre a cada despedida nossa, quantas mais vão haver? Vem, abraça-me e diz-me que não me vais deixar nunca mais, desculpa por ser egoísta e só pensar no quanto te quero aqui.
Amo-te de todas as formas e maneiras, és a pessoa mais importante na minha vida, o teu lugar é aqui, comigo! (não vês isso?)
Mas pergunto mais uma vez… vais voltar mãe?

4 comentários:

  1. Não deixes de acreditar e de lutar por alguém tão importante na tua vida como a tua mãe. Um dia vais conseguir com que ela volte para ti. Há que continuar a lutar e não desanimar. Muita força!

    ResponderEliminar
  2. o teu blog é lindo...estou seguindo...

    http://serenidadepereira.blogspot.com

    ResponderEliminar